Páginas

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Observando o ponto de vista

O texto a seguir é interessante para discutir com os alunos os diferentes pontos de vistas de uma situação. Cada um vê a realidade de acordo com suas experiências.


A CHUVA

Millôr Fernandes


NÃO CHOVIA HÁ MUITOS E MUITOS MESES, DE MODO QUE OS ANIMAIS FICARAM INQUIETOS. UNS DIZIAM QUE IA CHOVER LOGO, OUTROS DIZIAM QUE AINDA IA DEMORAR. MAS NÃO CHEGAVAM A UMA CONCLUSÃO.
            - CHOVE SÓ QUANDO A ÁGUA CAI DO TELHADO DO MEU GALINHEIRO – ESCLARECEU A GALINHA.
          - ORA, QUE BOBAGEM! – DISSE O SAPO DE DENTRO DA LAGOA. – CHOVE QUANDO A ÁGUA DA LAGOA COMEÇA A BORBULHAR SUAS GOTINHAS.
            - COMO ASSIM? – DISSE A LEBRE. – ESTÁ VISTO QUE SÓ CHOVE QUANDO ASFOLHAS DAS ÁRVORES COMEÇAM, A DEIXAR CAIR AS GOTAS D’ÁGUA QUE TEM DENTRO.
           NESSE MOMENTO COMEÇOU A CHOVER.
            - VIRAM? – GRITOU A GALINHA. – O TELHADO DO MEU GALINHEIRO ESTÁ PINGANDO. ISSO É CHUVA!
            - ORA, NÃO VÊ QUE A CHUVA É A ÁGUA DA LAGOA BORBULHANDO? – DISSE O SAPO.
            - MAS, COMO ASSIM? – TORNOU A LEBRE. – PARECEM CEGOS! NÃO VEEM QUE A ÁGUA CAI DAS FOLHAS DAS ÁRVOR

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto

Professora da Educação Básica, atuando também na universidade. Doutoranda, procuro entender os processos cognitivos envolvidos na produção da referenciação em textos narrativos.